Presidente da República faz um balanço positivo da sua visita oficial

2014 04 29 Jorge Carlos Fonseca000002

Presidente da República faz um balanço positivo da sua visita oficial

Após três dias de visita à ilha das Dunas, a convite do edil local, José Pinto Almeida, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca fez um balanço positivo da sua estada nesta ilha, ressaltando que a mesma permitiu “conhecer, com muita minúcia, os problemas, os desafios, as dificuldades e as realizações no município”.

Na ilha das Dunas, o chefe do Estado teve um demorado encontro de trabalho com o presidente da Câmara Municipal, José Pinto Almeida, e sua equipa de vereadores, contactos directos e diálogo com as populações de Rabil, Povoação Velha, Estância de Baixo, Sal-Rei, Cabeça dos Tarafes, Fundo de Figueiras, João Galego, Bofareira e Bairro da Boa Esperança.

O mais alto Magistrado da Nação Crioula reuniu-se também com operadores económicos e turísticos, a juventude local e ainda proferiu uma aula aos alunos do 3º ciclo sobre “Democracia e Constituição da República”.

No encontro com os operadores turísticos e económicos, o Chefe do Estado auscultou atentamente as preocupações desta classe e prometeu exercer o seu poder de influência, junto dos responsáveis pelo sector turístico, a fim de que esses problemas sejam solucionados.
“As queixas que aqui ouvi e as avaliações que foram feitas pelo presidente da Câmara levá-los-eis junto do Governo e serei sempre um porta-voz dos interesses dos municípios, sempre que eles sejam razoáveis e legítimos”, assegurou Jorge Carlos Fonseca.

Nesse encontro, quem não escapou as duas críticas dos operadores turísticos e económicos e do próprio autarca boavistanse foi o ministro do Turismo e Energia, Humberto Brito que segundo informações já visitou 9 vezes à China e não tem visitado à ilha mais turística de Cabo Verde.

De acordo com José Pinto Almeida a não vinda do ministro do Turismo à Boa Vista dificulta cada vez mais a resolução dos problemas ligados a este sector. “Não é normal que que a ilha que recebe mais turistas em Cabo Verde, não receba a visita do ministro do Turismo, para fazer justamente o que o Presidente da República está a fazer”, criticou o responsável camarário.

José Pinto Almeida é de opinião que há uma questão de prioridade na ilha da Boa Vista. “Vejam a questão do saneamento, a requalificação urbana, criou-se o fundo do turismo, enviamos projectos e dizem não, nos já financiamos a ponte da Ribeira de água.

“É preciso um comprometimento do Governo com esta ilha, é preciso ter aqui na ilha, uma representação do Executivo, ainda que seja, uma representação sector turístico”, reforçou José Pinto Almeida.
Por sua vez, o Presidente da República acrescentou dizendo, que o principio de Justiça e de e Equidade de repartição dos recursos públicos deve basear-se nestes termos: “se há um município que contribui de forma mais relevante nas receitas do Estado também deve haver um esforço na mesma proporção para que o processo de desenvolvimento deste município continue e possa gerar mais receitas que beneficiam outros municípios e o próprio Estado”.

Entretanto, Jorge Carlos Fonseca considerou que a visita à Boa Vista “foi extremamente útil para se inteirar do processo de crescimento e desenvolvimento da ilha que, em poucos anos, praticamente triplicou a sua população residente e conheceu um boom de promoção do turismo que hoje representa cerca de 38 por cento do destino turístico de Cabo Verde”.

O Presidente da República afiançou que “os contactos intensos, informais, muito calorosos com as populações foram também ricos e sobremaneira amistosos, sendo até nalgumas localidades entusiásticos, como por exemplo em todo o norte da ilha (Cabeça dos Tarafes, Fundo de Figueiras, João Galego e Bofareira)”.