Largo de Santa Isabel transformou-se numa montra ao ar livre de artesanato genuíno

14 04 2014 Feira Imagem Destaque1

Largo de Santa Isabel transformou-se numa montra ao ar livre de artesanato genuíno

É a segunda vez que a edilidade e a ADEI, em parceria com a associação de artesãos da Boavista organizam o certame que vai repetir-se todos os meses para fomentar o turismo cultural, estimular a produção e permitir o convívio entre artesãos de lés a lés da ilha.

Pela segunda vez, o coração da capital do município boavistense transforma-se numa montra cultural com artesanato genuinamente criado e produzido na Boa Vista. É assim desde Março, e vai continuar a ser posta de pé uma vez por mês.

Desta vez participam 11 stands. O objetivo é comum: promover o turismo cultural. A autarquia boavistense está a trabalhar junto dos operadores turísticos da ilha para que incluam a Feira Cultural de Sal Rei nas suas excursões.

Rendas e bordados, fotografia, pintura, chapéus tradicionais de folha de tamareira é uma das artes mais ancestrais da ilha das Dunas que está naturalmente presente no certame.

Para além desta Feira Cultural foi também há um mês que arrancou em João Galego, a Feira Agro-pecuária do Norte, mais um evento para dinamizar a economia local que vai repetir-se todos os primeiros domingos de cada mês.

Certames onde a ADEI tem estado presente para transformar os boavistenses numa população empreendedora. A feira Cultural de Sal Rei realiza-se na segunda semana de cada mês, às sexta feiras.

fonte: RTC