Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) disponibiliza vagas para estudantes da Boa Vista

Educação

Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) disponibiliza vagas para estudantes da Boa Vista

A Câmara Municipal da Boa Vista acaba de assinar um protocolo de cooperação com o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), com vista a ajudar os estudantes do Município a prosseguirem o Ensino Superior.

De acordo com o documento, o IPCB vai disponibilizar dez vagas ou mais, distribuídas de forma homogénea pelos diferentes cursos de licenciaturas disponíveis nessa instituição, no ano lectivo 2016/2017.

O protocolo assinado pelo edil, José Pinto Almeida e pelo presidente do IPCB, Carlos Maia, traz ainda uma redução de 25% do montante global da propina, aos alunos benificiários.

Segundo as informações avançadas pelo presidente do IPCB, o custo anual das propinas é de 1500 euros (165 mil escudos).

A grande vantagem é que os alunos seleccionados pela Câmara vão enquadrar no regime especial de 840 euros anual e ainda com um desconto de 25%, o que significa que vão pagar apenas 630 euros durante o ano lectivo, que podem ser divididos em 10 prestações.

Ainda no Instituto, os discentes vão beneficiar de um lar, no valor mensal de 120 euros e pagar dois euros e quarenta cêntimos por cada refeição.

Carlos Maia garantiu também que no primeiro ano de curso, os estudantes vão beneficiar de transporte gratuito Lisboa/Castelo Branco.

À luz desse protocolo o IPCB compromete-se em informar a edilidade sempre que necessário, sobre o aproveitamento, assiduidade e comportamento dos alunos beneficiários e ainda ajudá-los na integração.

Por sua vez, a edilidade boavistense vai fazer uma selecção rigorosa dos beneficiários e apoiar na logística interna (cedência de espaço, divulgação, transporte, alojamento e alimentação), para o desenvolvimento de programas de ensino e formação, palestras, conferência e congressos, de interesse comum.

O autarca, José Pinto Almeida adiantou no acto de assinatura que vai subsidiar uma quantia aos alunos mais desfavorecidos.

Convém aqui realçar que a autarquia da Boa Vista faz um enorme esforço para garantir um futuro digno aos alunos que terminam o 12º ano de escolaridade nesse concelho.

A título de exemplo, a edilidade paga mensalmente cerca de 12 mil euros às diversas universidades, onde os alunos da ilha das dunas estão a prosseguir os estudos.