CMBV realiza Iª gala de Empreendedorismo

Gala Empreendedorismo

CMBV realiza Iª gala de Empreendedorismo

Sob o lema “Criatividade, Atitude e Inovação”, a Câmara Municipal de Boa Vista (CMBV), em parceria com a Agência para o Desenvolvimento Empresarial e Inovação (ADEI), realizou no passado mês de Novembro a sua primeira gala sobre empreendedorismo.
O evento tinha como tinha como objectivo reconhecer empresas e projectos que têm contribuído fortemente nas áreas da qualidade ambiental e responsabilidade social.
O edil da Boa Vista disse que se trata de uma mais uma iniciativa para despertar o empreendedorismo neste município, onde são inúmeras as janelas de oportunidade por explorar em benefício das populações locais.
A vereadora pela pasta do Empreendedorismo, Iva Espirito Santo sublinhou as oportunidades de negócio ilha, realçando que “daqui há 5 anos a ilha deverá receber 400 mil turistas por ano. “Em termos práticos isso significa, por exemplo que os hotéis necessitarão de 1000 quilos de bananas por dia. Se cada turista gastar 1000 escudos em artesanato durante a semana de estadia, as empresas ligadas ao artesanato poderão render perto de 441 mil contos de receitas por ano, serão consumidas 18 toneladas de peixe e 16 mil quilos de carne por semana, referiu.
“As oportunidades estão à vista e alguém vai ter que as aproveitar”, reforçou a responsável camarária.
Na gala foram premiados empresas e figuras que se têm destacado a nível da responsabilidade social e qualidade ambiental.
O complexo eco turístico de Spinguera, situado no norte da Boa Vista, com dez anos de serviços na ilha foi distinguida na categoria de preservação ambiental e sustentabilidade.
Essa unidade turística funciona em total respeito pelo ambiente, utilizando na grande parte energias renováveis, de acordo com a proprietária do espaço, a jovem italiana Larissa.
“É a única construção na ilha que realmente foi feita em respeito pelo ambiente, depositando confiança nos meios que a natureza dá como o sol e o vento. A distância da Electra na altura foi a razão que nos levou a acreditar na energia renovável e é com orgulho que hoje posso dizer que estamos a trabalhar com 95% de energia renovável”.
O gabinete insular de conservação que actualmente trabalha em 7 das 14 áreas protegidas identificadas na ilha das dunas e foi distinguido na categoria de protecção ambiental e desenvolvimento comunitário.
O projecto está em acção há apenas dois anos, mas os resultados estão à vista a nível da conservação da biodiversidade da ilha das dunas e do envolvimento das populações rurais.
A ASA e hotel Marine Clube, o primeiro resort construído na ilha das dunas nos finais dos anos 90 também forma premiadas na área da responsabilidade social.
“Uma das políticas da nossa empresa tem sido a parceria com câmara municipal, ministério da Educação, projectos culturais e desportivos que aparecem a necessitar de apoios. Trata-se de um hotel que está próximo da comunidade, com grande impacto na cidade de sal rei e não poderíamos deixar de manter esta política de responsabilidade social”, afirmou Vítor Figueiredo, gerente do Marine Clube, a frisar a preocupação do grupo hoteleiro no apoio a projectos sociais umbilicalmente ligados à vida da ilha das dunas.
A gala contou ainda com o concurso jovem empreendedor, um concurso lançado pela primeira vez pela autarquia e pela ADEI, em parceria com a Câmara do Comércio de Barlavento e a Sociedade de Desenvolvimento Turístico das ilhas da Boa Vista e Maio, visando a dinamização da economia local. Concurso que culminou com a entrega de premio ao projecto de negócio sustentável!
De entre as oito ideias de negócio que concorreram, o vencedor foi o projecto da criação de uma padaria e pastelaria na aldeia de João Galego, idealizado por Silvano Rocha.
Além de cem mil escudos para desenvolvimento do projecto, o vencedor vai contar também com assessoria na elaboração do plano de negócios e estudo de viabilidade, no acesso a instrumentos de suporte financeiro, através dos centros de incubação dos sistemas de apoio a jovens empresários e outras fontes de financiamento e a divulgação do projecto na Revista Bubista da Câmara Municipal.
“Muitas outras empresas e instituições poderiam ter sido premiadas, mas quisemos dar este primeiro pontapé de saída, com a primeira gala para mostrarmos que sem estas parcerias com a sociedade civil e o tecido empresarial da ilha não poderíamos ter chegado onde chegamos, traduzindo o crescimento turístico na melhoria da qualidade de vida das populações”, realçou José Pinto Almeida.
A primeira gala do empreendedorismo realizada na ilha das dunas sob o lema “Criatividade, Atitude e Inovação, decorreu durante duas semanas e foi desenhado pela autarquia e pela ADEI para estimular o empreendedorismo e desenvolver a economia local!