Câmara recolhe subsídios para elaborar estratégias ambientais

Ambiente E Saneamento

Câmara recolhe subsídios para elaborar estratégias ambientais

Preocupado com as questões ambientais, a Câmara através do gabinete do Ambiente, Água e Saneamento reuniu esta terça-feira, com as entidades locais ligados directa ou indirectamente ao ambiente, para acolher subsídios para a elaboração de estratégias para as áreas do ambiente e educação ambiental para os anos de 2015/2016.

A autarquia aproveitou ainda para apresentar o seu plano de trabalho sobre o Ambiente que ainda está em curso.

A bióloga Kátia Ramos que é do gabinete do Ambiente, Água e Saneamento sustenta que o ambiente na Boa Vista é favorável ao turismo de sol e praias, mas a degradação ambiental nessa ilha é muito latente.

Cada instituição tem feito a sua acção individual, mas Kátia Ramos deixa claro que trabalhar com educação e questões ambientais, o individualismo não funciona.

É fundamental a união de sinergias entre todos os intervenientes para que a sustentabilidade ambiental na ilha seja assegurada.

Sendo uma área que exige a colectividade, a proposta da edilidade é engajar todos os intervenientes na elaboração de estratégias para a área do Ambiente nos próximos dois anos.

A responsável pelo gabinete de Ambiente e Saneamento afirma que só assim é possível ter um plano ambiental estruturada.

Kátia Ramos exemplifica que as campanhas de limpeza não devem ser feitas apenas num âmbito de comemoração mundial, mas sim deve ser uma acção continua que envolve as diversas camadas sociais, inclusive os turistas.

“Há muitos turistas preocupados com as causas ambientais”, assegura.

Como se diz é de pequeno que se torce o pepino, pois as escolas devem ser envolvidas nesta estratégia comum para o ambiente e educação ambiental, conclui a bióloga.