Câmara patrocina com 300 mil escudos a IIª fase do Projecto Sete Maravilhas de Cabo Verde

7maravilhas Site

Câmara patrocina com 300 mil escudos a IIª fase do Projecto Sete Maravilhas de Cabo Verde

A edilidade da ilha da Boa Vista disponibilizou trezentos mil escudos, para apoiar a segunda fase do projecto Sete Maravilhas de Cabo Verde.

Segredos por descobrir, repto lançado, desafio aceite, cerca de 318 monumentos descobertos e 7 eleitas como as mais belas paisagens naturais de Cabo Verde. Entre elas estão o Vulcão do Fogo, a Praia de Santa Maria (Sal), as Salinas de Pedra de Lume (Sal), as Dunas da Boa Vista, Carbeirinho e o Parque Natural de Monte Gordo (São Nicolau) e Monte Cara (São Vicente).

Após a identificação desses postais de visita do arquipélago, a presidente do projecto 7 Maravilhas de Cabo Verde, Eunice Silva realça que seria de todo desejável que que este trabalho não ficasse apenas pelo inventário.

Entretanto, o passo seguinte é a criação do Catálogo do Património Territorial de Cabo Verde.

De acordo com Eunice Silva que também é presidente da Rede de Parlamentares para o Ambiente, Luta contra a Desertificação e Pobreza, é propósito da rede traduzir o inventário num documento público de referência nacional.

Eunice Silva sustenta que a segunda fase do projecto requer envolvimento e custos para a concepção e publicação do referido Catálogo.

Sendo assim recorreu a todos os Municípios do país em busca do financiamento para a materialização desse objectivo de catalogar todos os patrimónios naturais do país.

E como contrapartida terão como retorno um documento de capital importância para a valorização e promoção do concelho.

E o Município da Boa Vista que conseguiu eleger o Deserto de Viana como uma das 7 Maravilhas de Cabo Verde, abraçou a causa patrocinando com 300 mil escudos.

Além do Deserto de Viana, a ilha elencou mais 6 cartões-de-visita. Uma tarefa que não foi fácil, dado ao número de encantos que existem no concelho.

O Deserto de Viana foi o escolhido na categoria de dunas e corredores dunares e ficou entre as 7 Maravilhas de Cabo Verde.

A nível grutas, rochas, rochedos e ilhéus foi eleita a Buracona, uma gruta natural encravada nas rochas na praia da Varandinha.

Essa gruta é rodeada também pelas águas do atlântico com o seu puro azul-turquesa.

Na categoria de montanhas, serras, falésias e ravinas a opção recaiu sobre a Rocha de Santo António.

Já na categoria de monumento natural de cariz vulcânico, a Rocha de Estância ou Rocha “Stancha”, como é também conhecida, situada junto à aldeia de Povoação Velha foi a eleita.

Com os seus 357 metros de altura, constitui um dos relevos de maior destaque da ilha. Pelo seu valor paisagístico, da fauna e da flora.

Eleita como uma das sete Maravilhas da ilha Boa Vista, a sua potencialidade deve ser aproveitada para o incremento da economia local.

Do topo desse monte é possível ter toda a visão da ilha das dunas e em dias de boa visibilidade é possível observar de longe a ilha do Sal, São Nicolau e Maio.

Esse magnífico monumento natural de Povoação Velha, engloba não só a montanha em si, mas também a zona envolvente, numa área total de 253 hectares e um perímetro de 6817 metros.

A Baía de Sal Rei foi escolhida para estar entre as 7 Maravilhas da Boa Vista, devido a sua riqueza da vida marinha e por ser um dos principais núcleos de reprodução do atlântico da baleia de bossa e de tartarugas marinhas.

A paradisíaca Praia de Santa Mónica, com 18 quilómetros de extensão encontra-se entre as 7 Maravilhas dessa ilha.

A volta da praia é um areal a perder de vista, oferecendo aos turistas a experiência de se sentir único numa praia deserta e isolada.

A Reserva Natural da Tartaruga Marinha que engloba toda a costa virgem do Leste da ilha que vai de Ervatão a Curral Velho assumiu a categoria, paisagem ou áreas de interesse científico, endemismo vegetal ou animal intrínseco de Cabo Verde.